;

Dilma fará programa de incentivo à da leitura

Presidenta anunciou programa de popularização da leitura durante visita à Bienal do Livro no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro – A presidenta Dilma Rousseff anunciou no dia 1º de setembro um programa para fomentar a produção e comercialização de livros baratos e estimular a leitura, durante a abertura da 15ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro. O programa está sendo formulado pelo Ministério da Cultura e a Biblioteca Nacional.

“Temos que trazer para o primeiro plano a necessidade de educação e cultura para o nosso país”, disse a presidenta, que na ocasião encontrou-se com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral e com o escritor e cartunista Ziraldo. Ela lembrou que o governo tem procurado ampliar o acesso da população à educação de qualidade, em todos os níveis e citou ações que estão em curso, como o Plano Nacional do Livro e Leitura e o Vale Cultura.

Dilma com o governador Sérgio Cabral e o cartunista Ziraldo, na Bienal do Livro no RJ

Ela disse também que é preciso outro grande incentivo, que é o acesso ao livro, seja o livro clássico, seja o livro digital, com o qual a presidente disse estar se acostumando. E destacou a necessidade de a produção de livros ter preços

adequados. Dilma acredita que essa iniciativa vai criar um “mercado imenso” de novos leitores no Brasil.

A presidenta disse que a Bienal do Livro ajuda a fortalecer a educação e a cultura no Brasil e para mostrar a importância do livro e da leitura citou o escritor Mário Quintana. “O livro traz a vantagem de a gente estar só e, ao mesmo tempo, acompanhado”.

A presidenta também falou de programas sociais e de infraestrutura. “Acredito que um país precisa de estradas, portos, pontes, aeroportos, escolas, hospitais, bibliotecas. É preciso que haja o fim de dicotomias. Uma delas, desfeita pelo governo federal, afirmava que não era possível crescer e em paralelo, distribuir renda. Nós tiramos da pobreza milhares de brasileiros”. Segundo ela, até maio passado, 39,5 milhões de pessoas haviam saído da situação de pobreza.

(Alana Gandra, Repórter da Agência Brasil)

INDIQUE ESSA MATÉRIA !!!
Tags relacionadas: , ,

COMENTE ESTA NOTÍCIA. PARTICIPE, OPINE!


− 2 = um

Leia mais...

Marta: ‘Trabalhador tem liberdade para escolher como usar Vale Cultura’
Marta: ‘Trabalhador tem liberdade para escolher como usar Vale Cultura’

Ministra disse, durante entrevista de rádio, que não é 'censora' para definir o que é bom ou ruim [Read More]

‘A gente não quer só comida’
‘A gente não quer só comida’

O Vale-Cultura pode, sim, ser o "alimento da alma". Por que não? Pela primeira vez o trabalhador terá um dinheiro [Read More]

Instituto de Museus compra tela de Portinari sobre a primeira missa no Brasil
Instituto de Museus compra tela de Portinari sobre a primeira missa no Brasil

“Além de cumprir uma ação de formação de público para a arte em geral, onde os museus representam espaços de [Read More]

‘No’ faz retrato cativante do final da ditadura Pinochet
‘No’ faz retrato cativante do final da ditadura Pinochet

Eleito o melhor filme pelo público da 36ª Mostra de Cinema de São Paulo, “No”, de Pablo Larrain, chega aos [Read More]

Morte de Décio Pignatari deixa vazio nas artes e na academia
Morte de Décio Pignatari deixa vazio nas artes e na academia

Um dos nomes mais importantes da poesia concreta brasileira, ele se destacou também pelas traduções e pelo estudo da [Read More]

Tenha o FATO EXPRESSO em seu email.

Digite seu endereço de e-mail:

Feito por FeedBurner

TRANSLATE